O que fazer em Salamanca

Salamanca é uma cidade mágica localizada no noroeste da Espanha. É famoso pelos seus edifícios de arenito, que parecem mudar de cor à medida que o dia passa. De manhã são brancos, à tarde ficam cor-de-rosa e quando a noite chega, as luzes tornam-nos amarelos. Esta transformação diária como lhe valeu o apelido de "La Dorada" também conhecida como Golden City.

 Entre estes edifícios está a Universidad de Salamanca, uma das universidades mais antigas do mundo. A universidade ainda funciona hoje e dá à cidade um ambiente animado, com os estudantes enchendo as ruas todas as noites.

 Salamanca fica a apenas duas horas da fronteira portuguesa, mas a arquitetura plaquetária e a gastronomia local revelam que entrou num país diferente. Vale a pena passar a noite em Salamanca para ver as luzes refletindo sobre o rio Tormes e se perder no centro histórico, que é património da UNESCO.

 Abaixo está um itinerário sugerido do que fazer em Salamanca em um dia, incluindo dicas sobre onde comer e onde ficar na cidade.



Manhã

Passeie pelo Plaza Mayor

Ao chegar a Salamanca, dirija-se à praça central da cidade — Plaza Mayor. Construída em meados do século XVIII, é uma das maiores praças da Espanha, ladeada por deslumbrantes edifícios barrocos. Arquiteto espanhol, Alberto Churriguera desenhou Plaza Mayor, e pode encontrar um medalhão com a cara acima da câmara municipal, ao lado de outras figuras notórias. No passado, esta praça era usada para touradas, mas hoje os seus arcos dão espaço a pequenas lojas e restaurantes. Por mais bonito que seja durante o dia, vale a pena voltar aqui à noite, quando fica iluminado e músicos de rua animam o lugar.


Admire o  Palácio de la Salina

A poucos passos de Plaza Mayor está o Palácio de la Salina. Este palácio impressiona os visitantes com a sua arquitetura ornamentada que remonta ao século XVI. Por um tempo, era um armazém de sal, daí o porquê de se chamar Salina. Agora é o lar da Administração Provincial de Salamanca. Existem algumas exposições no interior, mas o verdadeiro destaque é o pátio com a sua loggia aberta no fundo e varandas com figuras grotescas saindo do topo.



Capture Casa de las Conchas

É difícil não notar a Casa de las Conchas e as suas paredes cobertas com mais de 300 conchas. Concluída em 1517, esta casa pertencia a Rodrigo Arias de Maldonado, professor da Universidade de Salamanca e membro da Ordem de Santiago. A concha de vieira é o símbolo da ordem, e vai vê-la por todo o Caminho de Santiago, uma rota de peregrinação que atravessa Espanha, Portugal e França. A construção da Casa de las Conchas é um exemplo do estilo plaqueta espanhol, um movimento arquitetônico que usa fachadas ornamentadas que se assemelham a talheres. Entre para ver o pátio interior e visite a biblioteca municipal da cidade.



 Visite La Clerecia

Em frente à Casa de las Conchas, encontrará a igreja Clerecía. Inicialmente chamado de Iglesia del Colegio Real de la Compañía de Jesús, hoje em dia a maioria das pessoas o conhecem como Clerecía. Foi a esposa de Filipe III de Espanha que ordenou a construção desta igreja, que começou em 1617. Este edifício em estilo barroco é agora a sede da Pontifícia Universidade. Depois de visitar a igreja, certifique-se de subir ao Scala Coeli para uma vista espetacular do horizonte da cidade.



Entre na  Universidade  de Salamanca

Situada no coração do centro histórico, a Universidad de la Salamanca é a universidade mais antiga de Espanha, fundada no século XV. É também um dos edifícios mais icónicos de Salamanca com a sua impressionante fachada de arenito adornada com esculturas de criaturas míticas e cenas religiosas. Aqui está um desafio, veja se consegue ver o "sapo no crânio". Alguns dizem que lhe dará boa sorte se o encontrar por conta própria! De frente para a universidade está uma estátua de Fray Luis de León, um famoso poeta espanhol e uma das muitas figuras ilustres que frequentaram esta universidade. Dê um passeio pelo Pátio de las Escuelas, e se puder visitar a biblioteca, que é uma das mais antigas da Europa.


 
Veja a Velha e a Nova Catedral

Salamanca é o lar de duas catedrais históricas que se erguem ao lado uma da outra - Catedral Vieja e Catedral Nueva. Erguida em 1120, a Catedral Vieja, também conhecida como Catedral Velha, combina uma mistura de elementos românicos e góticos. No seu interior está um fascinante retábulo que retrata 53 cenas da vida de Cristo e Maria em painéis coloridos. Destaque ainda para o órgão construído em estilo Mudéjar na Capilla de Anaya.


A Catedral Nueva ou A Nova Catedral é muito maior e data do século XV. Embora a sua arquitetura seja principalmente gótica, também inclui detalhes renascentistas e barrocos como a cúpula e a torre do sino. Certifique-se de escalar as torres e caminhar ao longo das ameias que proporcionam vistas espetaculares de Salamanca. O interior também é surpreendente com seus tetos ornamentados e arcos altos abobadados. Lá fora, fique de olho na Puerta de Ramos e veja se consegue ver o astronauta ou o monstro a comer gelado. Estes elementos divertidos foram adicionados em 1992 durante as obras de restauro.



Mapa do tour matinal

 
Tarde

Fique na Ponte Romana de Salamanca

Ao aproximar-se do rio Tormes, encontrará muitas pontes que ligam à outra margem de Salamanca. Das pontes pedonais, esta destaca-se, com a sua estrutura de pedra datada do século I a.C. É composta por 26 arcos, alguns dos quais permaneceram os mesmos desde a era romana. Ao longo dos anos, a ponte passou por várias restaurações tendo sido afetada por uma inundação no ano de 1600. Ainda assim, continua a ser uma característica essencial da história da cidade. No verão, pode alugar canoas e remar ao longo do rio.



Admire Art Nouveau e Art Déco na Casa Lis

Todos os edifícios de Salamanca têm uma história, e a Casa Lis não é exceção. Criada para um rico empresário chamado Miguel de Lis, esta mansão do século XIX segue um design notável modernista. Desde 1995, a sua fachada de vitrais marca a entrada do Museu Art Nouveau e Art Déco de Salamanca. Entre para dentro para ver uma impressionante coleção de artefactos de design que vão do século XIX ao século XX, incluindo uma das maiores coleções de bonecas de porcelana do mundo.



Relaxe em Huerto de Calixto

Depois de visitar a Casa Lis, siga para Huerto de Calixto. Escondido perto da catedral, este pequeno jardim é um ótimo lugar para relaxar depois de um dia de passeios turísticos em Salamanca. Tem o nome do romance espanhol "Tragicomedia de Calisto y Melibea", escrito por Fernando de Rojas em 1499. Sente-se debaixo de uma árvore e admire as vistas sobre a catedral.



Visite o Convento de las Dueñas

Fundado em 1419, este convento dominicano inicialmente tinha um design mudéjar, mas ao longo dos anos foi modificado e agora apresenta uma mistura de estilos. Entre as suas características mais marcantes está o claustro renascentista com uma forma pentagonal. Esculturas de pedra adornam os seus lados com medalhão no nível inferior e criaturas mágicas olhando para baixo do segundo andar. Ao sair, certifique-se de provar alguns biscoitos feitos pelas freiras locais que ainda vivem aqui.



Faça um tour pelo Convento de San Esteban

Outro convento que merece uma visita é o Convento de San Esteban, localizado na Plaza del Concilio de Trento. Construído entre os séculos XVI e XVII, atrai visitantes com a sua imponente fachada coberta de relevos. No seu interior apresenta belos claustros, uma igreja com um altar dourado e um museu com itens religiosos.



Capturar a Torre del Clavero

Destacando-se no horizonte de Salamanca está a Torre del Clavero, uma torre do século XV com uma forma octogonal. Fazia parte do palácio de Sotomayor, mas hoje fica sozinho à beira da Plaza Colón. Antes de sair da cidade, vale a pena passar por esta torre para admirar as torres embelezadas decoradas com brasões de armas.



Mapa do tour da tarde


Onde comer em Salamanca

Os nossos três melhores restaurantes em Salamanca são En la Parra, Vinodiario e Cuzco Bodega.

Situado em frente ao Convento de San Esteban, En la Parra é um acolhedor restaurante contemporâneo com apenas seis mesas. Sentar-se com um copo de cava e encomendar o menu de degustação, centrado em torno de ingredientes ibéricos. O menu muda com as estações do ano, mas inclui sempre algumas entradas, um prato principal (peixe e carne), sobremesa e café.

Se quer uma refeição mais leve, Vinodiario é uma boa opção. Como o nome sugere, este é um bar de vinhos, mas também serve tapas. Há uma grande variedade de vinhos em oferta, e o pessoal tem o prazer de lhe dar uma recomendação. No verão, pode desfrutar de um assento no terraço ao ar livre com vista para a Plaza de los Basilios.

Finalmente, há Cuzco Bodega, um pequeno bar de tapas localizado perto de Plaza Mayor. Não pode errar com nenhuma tapa aqui, mas recomendamos o queijo de cabra com cebola caramelizada ou o lombo de porco com molho de cogumelo. Emparelha-o com um copo de vinho ou sangria.

A carne de porco é uma parte importante da dieta Salamanca, por isso vai encontrar tapas com chouriço, bacon e o delicioso presunto ibérico. Cabra assada e leitão são também alguns pratos típicos desta região. Quanto aos doces, experimente o bollo maimón (bolo de esponja) ou os biscoitos de maçapão.



Onde ficar em Salamanca

Se está com intenções de pernoitar em Salamanca por uma noite, sugerimos reservar um quarto no Hotel Eurostars Las Claras ou Hotel Rector.

A poucos passos da Plaza Mayor Eurostars Las Claras é um hotel de 4 estrelas com 72 quartos espaçosos, alguns com vista para a cidade. O edifício tem um exterior moderno composto por pedra rosa clara, que é famosa em Salamanca. No interior, por outro lado, há uma decoração clássica com tapetes nos quartos e casas de banho cobertas de mármore. Os hóspedes podem desfrutar do pequeno-almoço na propriedade e usar a garagem privada por uma taxa extra.

Também no centro histórico, mas mais perto do rio está o Hotel Reitor. Este charmoso boutique hotel destaca-se com a sua entrada neoclássica e foi considerado um dos melhores hotéis europeus pela Condé Nast Johansens. Uma vez lá dentro, os hóspedes são recebidos por um acolhedor espaço de estar decorado com vitrais e móveis de madeira. Existem apenas 13 quartos disponíveis neste hotel, o que faz com que se sinta um pouco mais caseiro. As suítes também dispõem de banheiras de pé livre, onde pode desfrutar de um banho relaxante ao final do dia.