casa-dos-sonhos-last-remaining-weeks.jpg.png

Coisas para fazer em Valência, Espanha: Itinerário de 3 dias

Monumentos históricos, edifícios futuristas e praias paradisíacas formam a paisagem de Valência, a terceira maior cidade de Espanha. Com vista para o Mar Mediterrâneo, esta cidade costeira é conhecida pela sua paella, mas há muito mais para provar aqui. 

Pode passear pelo seu charmoso centro histórico, admirar os magníficos interiores das igrejas ou passar dias a visitar monumentos e museus que recordam o seu passado rico e aristocrata. 

Junte-se a nós a explorar as melhores coisas para fazer em Valência neste itinerário de três dias. Cobrimos todas as principais atrações, mas também deixamos recomendações de onde comer e onde ficar, para que possa desfrutar da sua visita ao máximo.



Dia 1

Manhã: Estació del Nord

Mesmo se não estiver a apanhar um comboio em Valência, deve para pela Estació del Nord (estação de comboios). O arquiteto valenciano Demetrio Ribes projetou este incrível edifício de Art Nouveau nos inícios de 1900. Este segue o movimento da Secessão de Viena, famoso por combinar linhas direitas com formas curvas. No exterior, a fachada destaca-se pelas suas paredes amarelas e elementos valencianos, incluindo laranjas, flores e outros elementos agrícolas. O interior é igualmente impressionante, com compartimentos cheios de azulejos e a nave de ferro acima dos trilhos.



Plaza del Ayuntamiento

Da estação, pode caminhar até à Plaza del Ayuntamiento. É a maior praça na cidade, rodeada por uma série de edifícios históricos. Podem-se destacar a câmara municipal e o posto de correios central. Vai também encontrar algumas barracas de flores e uma fonte que se ilumina à noite. A praça está sempre animada, mas especialmente durante o festival Fallas quando as multidões se juntam aqui para ver a queima da última mascote.



Mercado Central

A nossa viagem continua no Mercado Central, um mercado de comida tradicional que ocupa um incrível edifício modernista. Com 8,000m², este tem barracas espalhadas ao longo dos dois andares. O interior combina uma variedade de materiais, incluindo ferro, azulejos, e janelas de vidro pintado. Os visitantes podem desfrutar de mais de 1,000 barracas, desde vegetais e fruta fresca até especiarias e marisco/peixe. Certifique-se também de ir ao Bar Central, onde pode experimentar tapas e sanduiches feitas com ingredientes locais.



Església de Sant Joan del Mercat

Mesmo ao lado do mercado está a Església de Sant Joan del Mercat. Esta igreja ocupa o local de uma antiga mesquita do século XIII. Contudo, teve de ser reconstruída depois de estragos feitos por dois incêndios nos séculos XIV e XVI. A fachada que vê hoje é maioritariamente barroca e remonta aos anos de 1700. A estátua da Virgen del Rosario destaca-se junto com a torre do relógio e o catavento, apelidado de Pardal de Sant Joan.



La Lonja de la Seda

La Lonja de la Seda, ou simplesmente La Lonja, é um dos locais ais conhecidos de Valência. Este monumento civil e gótico é património da UNESCO desde 1996. O edifício foi uma vez usado para comércio de seda, daí o seu nome, mas agora está aberto a todos os visitantes. O arquiteto valenciano Pere Compte liderou a construção de La Lonja entre 1482 e 1492, e após a sua morte, um dos seus alunos assumiu o cargo. O edifício é maioritariamente gótico, mas tem alguns elementos renascentistas. As suas paredes de estilo fortaleza fazem lembrar um castelo medieval, mas vale a pena entrar para ver as suas grandes colunas torcidas da Sala de Contratación ou passear pelo pátio de laranjeiras.



Catedral de Valência

A próxima paragem é a catedral da cidade. Este edifício gótico e a sua torre do sino tornaram-se um símbolo icónico de Valência. A construção começou no século XIII, mas a igreja só ficou completa no século XVII. Como resultado, esta tem uma grande variedade de estilos arquitetónicos junto com os seus elementos góticos originais. No exterior, pode captar a Puerta del Palau com as suas características romanescas e mudéjar.


No interior, não perca a Capilla del Santo Cáliz, uma pequena capela ornamentada com 12 apóstolos. Também no interior está o famoso cálice sagrado, que remonta ao século I d.C. dito que era usado durante a Última Ceia. Antes de ir embora, certifique-se de subir até à torre do sino, conhecida como El Micalet, para uma vista panorâmica da cidade.



Plaza de la Virgen

Com vista para a parte detrás da catedral está a Plaza de la Virgen. Esta praça pitoresca foi uma vez o local de um fórum romano. Hoje é casa de animados cafés e incríveis edifícios como a Basílica de la Virgen de los Desamparados e o Palácio da Generalitat, a sede do governo de Valência. No meio da praça está uma fonte de água que representa o rio Turia. Cada quinta-feira por volta do meio-dia, pode presenciar o Tribunal das Águas de Valência em frente à Puerta de los Apóstoles da catedral. Remontando à era medieval, é a instituição judicial mais antiga da Europa e património cultural da UNESCO.



Manhã – Mapa de viagem de Valência


Tarde: Barrio del Carmen (centro histórico)

Passe a tarde a explorar o Barrio del Carmen, um bairro que outrora esteve fechado por muralhas medievais. Apenas algumas coisas se mantiveram dessa época, como os Serranos e Torres de Quart. Para além destes dois portões, os visitantes vão encontrar-se com um labirinto de ruas com paralelos, igrejas e praças charmosas. Entre estas estão Plaza del Carmen, Plaza del Árbol e Plaza del Tossal que ganha vida à noite.


Não perca o Portal de la Valldigna, um arco do século XV que antigamente serviu como entrada para a praça árabe. Junto destes locais históricos, o bairro está também cheio de arte urbana e museus contemporâneos, como o MUVIM ou o IVAM.



Iglesia de San Nicolás

Uma das primeiras igrejas cristãs em Valência, a Iglesia de San Nicolás remonta a 1242. Ao longo dos anos, passou por diversas mudanças. Isto resultou numa mistura de elementos, desde a sua abóbada gótica até aos retábulos renascentistas. Contudo, os destaques são as pinturas a fresco barrocas a adornar o teto. Não vai conseguir evitar admirar o design feito com ostentação a retratar cenas da vida de San Nicolás de Bari e San Pedro Mártir.



Plaza de la Reina

Da igreja, caminhe até à Plaza de la Reina. Ainda dentro do centro histórico, esta praça pitoresca está alinhada com restaurantes e cafés onde pode provar horchata, como na Horchatería Santa Catalina. Daqui, pode ver a catedral e a sua torre icónica uma vez mais. Aqui perto está a Plaza Santa Catalina, onde se encontra a igreja de estilo gótico, Iglesia de Santa Catalina.



Museo Nacional de Cerámica

Situada dentro de um palácio do século XVIII, vai encontrar o Museo Nacional de Cerámica. Este museu nacional tem uma das maiores coleções de cerâmica de Espanha. Vai desde o século XVIII até à era moderna. O artista e historiador Manuel González Marti doou a maior parte das peças em exibição, incluindo trabalhos de Picasso. O edifício em si destaca-se pelas suas características barrocas.



Plaza Redonda

Valência é a casa de muitas praças, mas a Plaza Redonda é, sem dúvida, a mais única. O nome Redonda vem da sua estrutura circular, projetada por Salvador Escrig Melchor em 1840. Em 2012 a praça foi restaurada, e é agora uma popular atração turística. Quatro ruas convergem-se nesta praça cheia de edifícios residenciais. Aqui vai encontrar uma série de bares de tapas e lojas de artesanato e uma fonte central, onde pode ver a torre de Santa Catalina. Aqui perto está a Plaza Lope de Vega. É aqui que vai encontrar um dos edifícios mais estreitos do mundo, que tem um pouco mais de um metro de largura.



Mapa de viagem de Valência


Dia 2

Manhã: Parque Túria

Comece o segundo dia em Valência a explorar os jardins de Turia. É um dos maiores parques urbanos em Espanha, estendendo-se por 9km. Há vários caminhos pedestres, pontes, cafés e áreas de desporto, perfeitas para andar de bicicleta e correr. O parque foi criado no século XX no leito do rio de Turia. Seguido de uma inundação devastadora em 1957, o curso do rio foi desviado, deixando esta enorme terra vazia. Após isto, paisagistas e urbanistas juntaram-se para recriar o novo cenário que vê hoje, com fontes, roseiras e laranjeiras. O parque também é casa para uma série de outras atrações, incluindo o teatro, Palau de la Música, e a Cidade das Artes e das Ciências, que iremos ver mais à frente.



Mercado de Colón

Antes de se dirigir à Cidade das Artes e das Ciências, faça um desvio para visitar alguns dos mercados da cidade. No distrito Eixample, vai encontrar o Mercado de Colón, estabelecido em 1916. No interior, pode experimentar uma série de doces tradicionais como horchata, visitar restaurantes ou ir a eventos de culinária. A estrutura original de Art Nouveau foi prevista pelo arquiteto Francisco Mora Berenguer, com alguns elementos que lembram designs de Gaudí. Em 2003 o espaço passou por uma renovação que adicionou ainda mais lojas.



Ruzafa

Perto de Eixample está o bairro de Ruzafa. Em anos recentes, esta área tornou-se um íman para a multidão artística local. É casa de galerias de arte indie, lojas vintage e vários locais para tapas e bebidas. Enquanto aqui estiver, não perca uma visita ao Mercado de Ruzafa, um mercado de comida tradicional que vende peixe fresco e charcutaria.



Cidade das Artes e das Ciências

A contrastar com os locais históricos de Valência está a futurista Cidade das Artes e das Ciências. Projetada pelos arquitetos Félix Candela e Santiago Calatrava, este grande complexo tem seis atrações, cada uma com diferentes formas e estruturas. Há o Umbracle, um caminho alinhado com árvores, o Hemisfèric que funciona como um planetário e um cinema IMAX, e o Museu de les Ciències Príncipe Felipe, um museu de ciência interativo. O Palau de Les Arts Reina Sofía recebe muitas encenações de ópera enquanto Ágora é um espaço com vários propósitos que recebe diversos eventos. Por fim, há o Oceanogràfic, o maior aquário de Espanha. É fácil de encontrar o edifício pela sua estrutura branca curvada e fachadas em espelho. Há quase 500 espécies marinhas aqui, desde golfinhos até leões marinhos e tubarões. Se não quiser pagar para entrar, pode passear pelos jardins e admirar a arquitetura conforme vai caminhando.



Tarde: Praias de Valência

À tarde, pode ir de autocarro ou bicicleta até uma das praias de Valência. A mais perto do centro é a Playa del Cabanyal. Daqui, pode caminhar ao longo da costa para descobrir ainda mais praias, como Malvarrosa e Patacona. Ao longo do passeio, vai encontrar uma série de restaurantes e bares onde pode parar para uma bebida ou para experimentar paella.



Marina

Termine a noite na marina da cidade, admirando as vistas do mar e os barcos à vela de um dos seus bares no terraço. Muitas viagens de barco partem daqui, incluindo o ferry para Ibiza e Palma de Mallorca. Não perca o Edificio del Reloj com a sua incrível fachada modernista.



Dia 2 – Mapa de viagem de Valência


Dia 3

Manhã: Jardín de Monforte

Depois de dois dias ocupados com visitas a pontos turísticos, tenha uma manhã mais calma ao explorar alguns parques e jardins da cidade. A primeira paragem é o Jardín de Monforte. Entre as árvores e os arbustos decorativos, vai encontrar caminhos pitorescos, estátuas e fontes. Em 1849, o Marqués de San Juan comprou esta propriedade e contratou o arquiteto Sebastián Monleón Estellés para projetar os jardins, que se mantiveram praticamente da mesma maneira desde essa altura. É ainda mais bonito na primavera quando as buganvílias estão a desabrochar. Dentro do parque, há também uma mansão de estilo rococó.



Jardines del Real

Uma vez parte do terreno do Palácio Real, estes jardins são o local perfeito para um passeio em Valência. Os locais também o conhecem como Los Viveros, uma vez que o espaço costumava ter um viveiro de árvores. Hoje, vai encontrar uma paisagem maravilhosa cheia de palmeiras, topiarias em espiral, esculturas e fontes. O parque também dá acesso ao Museo de Ciencias Naturales e ao Museo de Bellas Artes de Valencia. No verão, este ganha vida com eventos, incluindo concertos e a feira do livro da cidade.



Museo de Bellas Artes de Valencia

Enquanto estiver nos Jardines del Real, vale a pena visitar o Museo de Bellas Artes de Valencia, uma das maiores galerias de arte em Espanha. Antes de se tornar um museu em 1946, este edifício de estilo barroco tinha diversos propósitos, desde universidade a academia militar e centro de caridade. Os visitantes podem admirar a coleção de arte no interior, que vai desde o século XV até ao século XIX. Muitos dos trabalhos são de artistas valencianos, tais como Joaquín Sorolla, Vicente López e Juan de Joanes. Há também outros artistas em exibição, incluindo figuras famosas como Goya, Velázquez e Van Dyck. Não perca o pátio do embaixador Vich, um pátio charmoso que remonta ao século XVI.



Parque Cabecera

Do museu, tanto pode caminhar ou ir de autocarro até ao Parque Cabecera. Há muitas atrações aqui, incluindo um auditório ao ar livre e um lago com barcos para alugar. É também casa para o Bioparc, o zoo da cidade. Aqui vai encontrar quase 250 espécies de animais, maioritariamente de África, incluindo elefantes, rinocerontes, hipopótamos e avestruzes.



Tarde: Parque Natural da Albufera

Pode passar a tarde a relaxar numa das praias da cidade novamente, ou se lhe apetecer, apanhe um autocarro até ao Parque Natural da Albufera. Entre bosques e arrozais, isto parece um retiro da cidade. Se quiser experimentar paella diretamente da fonte, certifique-se de visitar El Palmar. Após isso, pode seguir um dos muitos trilhos para caminhadas ou alugar um barco e velejar pelo grande lago. Há também algumas praias ao longo da costa, como a Playa De La Devesa. Vale a pena ficar até ao pôr do sol para desfrutar de algumas das melhores vistas em Valência.



Outras coisas para fazer em Valência

  • Museu do Patriarca: Situado no centro histórico, este pequeno museu está entre os melhores edifícios renascentistas em Valência. Este tem principalmente arte religiosa, incluindo peças de Caravaggio, El Greco e Pinazo, assim como alguns autores flamengos.


  • Instituto Valenciano de Arte Moderno: Aberto desde 1989, o IVAM é um dos centros de arte moderna mais antigos em Espanha. A coleção permanente foca-se em arte do século XX. Este inclui trabalhos de artistas valencianos, assim como outros de todo o mundo. Podem-se destacar as esculturas de Julio González e as pinturas de Ignacio Pinazo.


  • Jardim Botânico: A poucos minutos do IVAM está o jardim botânico da cidade. É casa para quase 3,000 espécies de plantas, incluindo catos, arbustos tropicais e palmeiras. O jardim é parte da Universidade de Valência e ainda é usado para pesquisas de flora.


  • Museo Arqueológico de la Almoina: Este museu guarda uma série de restos arqueológicos relacionados com as civilizações passadas da cidade. As principais atrações são os bem preservados banhos romanos e o pátio muçulmano.


  • Praça de touros de Valência: Como a maioria das cidades em Espanha, Valência também tem a sua própria praça de touros. Estabelecida entre 1850 e 1860, o edifício faz lembrar o Coliseu Romano com a sua forma circular. Tem um design neoclássico previsto pelo arquiteto valenciano Sebastián Monleón Estellés.


  • Museu Faller de València: Se não vier ao festival Fallas em março, deve visitar este museu. No interior vai encontrar figuras de mascotes coloridas resgatadas do animado desfile anual da cidade desde 1934. Normalmente, são queimadas, mas todos os anos uma figura é guardada para o museu.


  • Playa del Saler: Apenas a alguns quilómetros a norte do Parque Natural da Albufera está a Playa del Saler. Tem uma envolvente natural deslumbrante emoldurada por dunas e pinheiros. Depois de dar um mergulho aqui, pode desfrutar de um piquenique ou visitar um dos restaurantes de marisco e peixe aqui próximos.



Viagens de um dia de Valência

  • Requena: A cerca de uma hora a oeste de Valência está a vila de Requena. Muitas pessoas vêm aqui para visitar as suas adegas, mas a vila tem também uma história rica. Durante a altura da produção de seda, era um sítio próspero, e o Colegio del Arte Mayor está aqui como lembrete dessa época. Há também outras atrações como igrejas góticas e monumentos medievais como a Alcazaba ou a Torre del Homenaje.


  • Sierra Calderona: No meio das províncias de Valência e Castelló, vai encontrar este grande parque natural. A paisagem tem pinheiros aglomerados, mas também alguns carvalhos. Os visitantes podem seguir uma série de trilhos para caminhada que cruzam as montanhas. O que também vale a pena visitar são as torres medievais na vila de Serra.


  • Sagunto: Ao longo dos anos, Sagunto esteve ocupado por várias civilizações. Os romanos deram-lhe o nome de Saguntum, e pode ainda encontrar traços desta época em locais como o teatro romano. Com vista para a cidade está o castelo mouro com restos tanto romanos como ibéricos. Outros locais que vale a pena visitar são o bairro judeu, a igreja gótica de Santa María e a Câmara Municipal. Pode também visitar algumas das praias da região localizadas perto do porto a poucos quilómetros a este.


  • Peñíscola: Parte da província de Castelló, Peñíscola atrai visitantes pelas suas belíssimas praias e locais históricos. Entre estes está um castelo do século XIII que se situa mesmo acima da costa, com vista para o Mediterrâneo. A cidade recebe muitos eventos animados ao longo do ano e tem sido o local de vários filmes e séries como Game of Thrones (em português, Guerra dos Tronos). Aqui perto, pode explorar a reserva natural de Sierra de Irta, um sítio ideal para caminhar e andar de bicicleta na montanha


  • Albarracín: Aninhada no meio das colinas, Albarracín foi uma vez capital do reino mouro, Taifa. As suas paredes medievais estendem-se para além do centro e incluem sítios como a Torre Andador. Vale a pena perder-se nesta vila histórica, visitando locais como a Plaza Mayor ou a Catedral del Salvador do século XVI.


  • Xàtiva: Pode apanhar um comboio desde Valência até à antiga cidade de Xàtiva. Aqui vai encontrar muitos sítios históricos, incluindo igrejas e fontes do renascimento até à época barroca. Contudo, o destaque é o grande castelo da cidade, com 30 torres e quatro portões. Este combina elementos ibero-romanos e árabes.



Melhores coisas para fazer com crianças em Valência

Valência é o destino ideal para famílias. Há muitas atividades na cidade adequadas a crianças, com muitas alternativas no exterior. No verão, a praia é uma escolha óbvia. Desde as praias próximas de Patacona e Malvarrossa até a outras mais longe como a El Saler.

Pode passar dias a explorar os parques da cidade, muitos dos quais têm pelo menos um parque de diversões. Não perca o Parque Gulliver, com os seus escorregas e túneis feitos à volta de uma gigante estátua de Gulliver.


As crianças também vão adorar o Bioparc, um grande zoo que se parece com uma savana dentro do parque Cabecera.


Pode alugar uma gaivota à volta do lago do parque ou canoas perto da Cidade das Artes e das Ciências. É por volta daqui que vai encontrar o Oceanogràfic. Neste aquário, as crianças podem ver uma variedade de espécies, incluindo golfinhos, pinguins e tubarões. Há também um museu interativo e um teatro IMAX aqui perto.


Os fãs de legos devem preferir uma visita à Lego Fun Factory no interior do centro comercial Aqua. O espaço de 250m tem áreas separadas para crianças mais velhas e mais novas.


No geral, a cidade é bastante plana, por isso pode caminhar praticamente em qualquer lado ou alugar uma bicicleta e andar pelos parques e passeios.



Onde comer em Valência

Muitos pratos em Valência giram em torno de arroz. Afinal, este é o local de nascimento da paella. Pode encontrar este prato em toda a cidade, mas especialmente à beira-mar. Há outras famosas refeições com arroz como arros al forn, um prato de arroz que vai ao forno misturado com salsichas, batatas, tomates e grão-de-bico. Para um doce, experimente fartons, um bolo esponjoso feito com leite, açúcar e ovos.

Há também bebidas tradicionais como aqua de Valência, um cocktail feito com sumo de laranja, vodka, gin e cava, e a horchata, uma bebida que faz lembrar leite feito através de junça (conhecido em inglês como tiger nuts). Desde mercados locais, restaurantes de paella até restaurantes finos, encontram-se abaixo os melhores sítios para comer em Valência:

Mercado Central: Para experimentar a cozinha de Valência, certifique-se de visitar o Mercado Central. Este mercado de comida local tem uma variedade de barracas que vendem tudo desde presunto curado até marisco fresco e doces de pastelaria. Para além da produção fresca, há também um bar dirigido pelo chef Ricard Camarena, que serve deliciosas tapas, como os buñuelos de bacalao (pastéis de bacalhau).



Bares de Tapas e Restaurantes Tradicionais

  • Cafe de las Horas: Este café no centro histórico é um dos melhores locais para experimentar o cocktail da cidade, aqua de Valência. Enquanto espera, pode admirar a decoração de estilo vitoriano com cortinas vermelhas, candelabros e um teto pintado de estrelas.


  • La Pepica: Apenas a alguns passos da praia está este restaurante centenário, La Pepica. Por anos, pessoas vêm aqui para provar os seus pratos de paella. A porção é enorme, por isso certifique-se de trazer companhia se quiser acabar o prato.


  • Gallina Negra: Arte urbana decora as paredes deste restaurante inovador no bairro El Carme. Os chefs da casa treinaram com Ricard Camarena até decidirem fazê-lo por si mesmos. No menu, há pratos criativos com influências do Mediterrâneo, Ásia e América Latina.


  • Casa Montaña: Estabelecida em 1836, esta taberna tradicional é famosa pelas suas tapas e seleção de vinhos. Sente-se entre os grandes barris de vinho e desfrute da seleção de pratos. Tem como destaques feijão verde e anchovas.


  • Palace Fesol: Vai encontrar este restaurante local perto do Mercado de Colón. O menu tem refeições valencianas tradicionais, como o all i pebre (guisado de alho e pimento), para além de uma variedade de pratos de arroz.


Restaurantes finos

  • Ricard Camarena: Dirigido pelo chef valenciano, este restaurante ganhou duas estrelas Michelin, para além de uma estrela verde pelas suas práticas sustentáveis. Os deliciosos menus têm influências mediterrâneas e mudam conforme a estação.


  • El Poblet: Este restaurante com estrela Michelin está localizado a poucos passos da Plaza del Ayuntamiento. O chef Quique Dacosta fez o seu menu em volta de ingredientes valencianos, maioritariamente vindos do mercado local. Os visitantes podem escolher um dos deliciosos menus já feitos ou fazê-los à sua escolha.



Onde ficar em Valência

  • Caro Hotel (5 estrelas): A ocupar um antigo palácio, este hotel de 5 estrelas está apenas a uma distância curta das principais atrações da cidade, incluindo a catedral e La Lonja. O edifício em si tem também as suas características históricas, desde as paredes góticas até à cave romana. Durante a estadia, os hóspedes podem aproveitar para nadar na piscina exterior e ter uma refeição fina no restaurante do hotel.


  • Hospes Palau de la Mar (5 estrelas): Este luxuoso hotel situa-se bastante perto dos jardins de Turia. Cada quarto tem um design moderno, e alguns têm pequenas varandas. Vai encontrar comodidades como um restaurante, um bar, um jardim com pátio e um spa com jacúzi e sauna.


  • Hotel Vincci Mercat (4 estrelas): Situado no centro histórico, o Vincci Mercat oferece 68 quartos. Pode passar o seu tempo na piscina no terraço com vista para a cidade ou relaxar com uma bebida no lounge bar do hotel.

  • City Garden B&B (3 estrelas): Vai encontrar este bed and breakfast no meio do conhecido bairro Ruzafa. Cada quarto tem vista para a cidade ou uma varanda com área para sentar. Há também um pátio charmoso partilhado rodeado por plantas.


Melhor altura para visitar Valência

A melhor altura para visitar Valência é durante a primavera, entre abril e maio. Pode continuar a usufruir muito do clima quente, mas com menos multidões do que no verão. Qualquer altura entre a primavera e o verão é ótima para dar um mergulho. Estas são também as estações de muitas festividades locais, por isso pode fazer a sua visita de acordo com isso também. O clima é bastante consistente durante todo o ano, por isso é difícil enganar. No inverno, alguns sítios podem fechar mais cedo, mas também vai encontrar menos turistas. Fevereiro é a altura ideal para apanhar as amendoeiras e laranjeiras a desabrochar.



Festivais de Valência

  • Semana Santa: Por volta da Páscoa, Valência dá as boas-vindas à Semana Santa. Este festival é celebrado em toda a Espanha e Valência não é exceção. Há diversos eventos religiosos, especialmente perto da beira-mar. Podem-se destacar a Procissão do Enterro Sagrado, o Domingo de Ramos e o Cavalo da Ressurreição.


  • Festival Fallas: Las Fallas é um dos mais animados festivais em Valência, senão de toda a Espanha. A festa começa no dia 1 de março com o lançamento de fogos de artificio na Plaza del Ayuntamiento. Mas muitas das atividades decorrem na segunda semana de março. Todos os anos os artistas locais juntam-se e criam as fallas, figuras gigantes feitas de papel maché. Estas desfilam pela cidade antes do grande fogo de artificio que acontece dia 19 de março, onde as pessoas as queimam. Apenas a favorita sobrevive e chega ao Museu Faller. Toda a cidade ganha vinha com as festas de rua, concertos e competições de paella.


  • Feria de Valencia: Esta feira da cidade celebra o melhor de Valência em um mês. Recebida em julho, esta inclui várias atividades, desde concertos a espetáculos e bastantes fogos de artificio. Alguns dos eventos principais da cidade são o Certamen de Bandas, uma competição internacional de bandas, o festival de lutas de touros e a batalha de flores, que encerra o festival.


Voltar para tours em Espanha